Quantidade de Páginas visitadas

Projeto Brasil de Todas as Cores (clic aqui)



Colégio Estadual Dom Áttico Eusébio da Rocha

Projeto de História e Cultura Afro-Brasileira, Africana e Indígena



BRASIL DE TODAS AS CORES




Coordenação: Professora Tânia Maria Vilkas de Andrade



Professores envolvidas no projeto:

Carine Kost Naico – Educação Física (6ªs A, B e C)

Eduardo Beneti Pinholi – Filosofia (EJA)

Fabelle Cristina Ferreira Neto – Matemática (EJA)

Leoni Suchi – Artes (6ªs A e B e EJA)

Maria Sueli Sierra Saldanha - História (EJA)

Marinês Torres de Souza – Ciências (EJA)

Silvana S. Amaral – Artes (6ªC e EJA)

Tânia Maria Vilkas de Andrade- Língua Portuguesa (6ªs A, B e C) e Língua Inglesa (EJA)





O projeto Brasil de todas as cores será desenvolvido de março a dezembro de 2009, no Colégio Estadual Dom Áttico Eusébio da Rocha, no município de Curitiba (PR), NRE Curitiba. Atingirá, principalmente, os alunos das 6ªs séries A, B e C do Ensino Fundamental, bem como os alunos da EJA. As principais áreas do conhecimento envolvidas na experiência serão Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Artes, Educação Física, Filosofia, História, Ciências e Matemática.




JUSTIFICATIVA




Muitas vezes, desenvolvemos na escola atividades superficiais acerca da História e Cultura Afro-Brasileira, Africana e Indígena. A partir de 2003, a Lei 10.639/2003 torna obrigatório o ensino da História e Cultura Afro-Brasileira e Africana em todas as disciplinas e, a partir de 2008, a Lei 11645/08 – inclui, além destas, a História e Cultura Indígena. Sendo assim, o projeto aqui sugerido e elaborado, tem como objetivo, além de promover a integração entre diferentes disciplinas, despertar o educando para as diferenças étnicas existentes no Brasil. O que nos leva à execução de tal projeto, não é apenas a obrigatoriedade das referidas Leis, mas o desejo de promover a valorização de todas as etnias no contexto escolar e em nossa comunidade.




OBJETIVOS




Introduzir a história do negro e do índio no Brasil, fazendo com que os alunos valorizem a cultura e os costumes trazidos da África e incorporados à cultura brasileira, bem como os costumes dos indígenas brasileiros.

Despertar nos alunos a atenção para a diversidade da raça humana.


Desenvolver a percepção do aluno para o Brasil feito de "várias cores".

Tornar os educandos cidadãos capazes de garantir a igualdade de direitos entre as etnias, ampliando, assim, o senso crítico em relação aos problemas enfrentados pelos afro-brasileiros, africanos e indígenas.


Construir a auto-estima dos afro-brasileiros e dos indígenas por meio de relações mais humanitárias, conscientizando-os de que cada etnia, por meio de sua cultura, contribui para a formação de um povo único.






ATIVIDADEDES PLANEJADAS PARA O PERÍODO LETIVO



Língua Portuguesa e História – Iniciaremos o trabalho com atividades voltadas para a contribuição da cultura negra e indígena na formação da identidade cultural brasileira. Tal trabalho envolverá:


leitura de livros, poemas, jornais e revistas que falem sobre preconceito racial e sobre a presença indígena no Brasil e no Paraná.


audição de músicas relativas ao tema e exibição de filmes, dentre eles, O XADREZ DAS CORES (pode ser encontrado no site Porta Curtas).


pesquisas sobre personalidades negras e indígenas influentes sob os aspectos político, social e cultural.

encenação de poemas de autores brasileiros afro-descendentes, como "Navio Negreiro" de Castro Alves.


composição de uma música, de qualquer estilo, alusiva ao tema. Tal música pode ser feita sob a forma de paródia.

trabalho sobre o conceito de expansão da raça negra. Os alunos elaborarão e confeccionarão mapas, podendo traçar a rota do tráfico de escravos. Em relação aos indígenas, em que regiões do país eles vivem e em que condições, fazendo um paralelo entre o passado e o presente.

pesquisa sobre as etnias indígenas encontradas no Paraná; o número de indígenas e línguas faladas por esses povos; como é sua cultura, sua história, sua religiosidade.

questionamento sobre o sentido real da palavra liberdade. Ela é realidade ou ilusão? Os alunos podem pesquisar sobre: a resistência do negro à escravidão; a presença da cultura negra no Brasil; os movimentos abolicionistas e a situação do negro na atualidade. Assistir a filmes relacionados à temática, como O Xadrez das Cores. Em relação aos indígenas, pode-se pesquisar e debater sobre como eles viviam na época do descobrimento, as mudanças ocorridas através do tempo, as políticas existentes para a proteção e preservação de seus usos e costumes, além de abordar questões culturais.

confecção de cartazes, livretos ou qualquer outro tipo de material alusivo ao tema, para exposição no colégio, buscando o envolvimento da comunidade.



Artes – Os alunos montarão painéis com personalidades de várias etnias, farão pesquisas sobre a arte, música e dança afro-brasileira, africana e indígena, podendo inclusive fazer apresentações aos demais alunos da escola. Além disso, confeccionarão camisetas sobre a temática trabalhada.


Língua inglesa – Os alunos pesquisarão a respeito do preconceito racial nos países onde a língua inglesa é falada, qual é o significado da palavra liberdade para esses povos, além de pesquisar sobre Nelson Mandela , Martin Luther King Jr, Barack Obama, dentre outros. Também ocorrerá o trabalho acerca das eleições americanas que elegeram o primeiro presidente negro de sua história.



Matemática – Construção de gráficos que mostrem a porcentagem do número de negros e indígenas no Brasil, comparando-o com um outro gráfico a ser criado a partir da pesquisa pessoal dos alunos da EJA acerca de suas origens. Assim, será possível concluir se parte da população brasileira é representativa de um todo e, também, aprender um pouco mais sobre a diversidade cultural brasileira. Os alunos poderão pesquisar nos diversos meios de comunicação outros dados para a elaboração dos gráficos.




Educação Física: A dança é uma forma de manifestação cultural de uma sociedade e se desenvolve a partir de movimentos e ritmos diversos. O patrimônio cultural da população negra é composto de bens materiais, que são expressões dessas comunidades nos mais diferentes aspectos: objetos, costumes, canções, rituais, encontrados na religião, na culinária, nos modos de tecer e vestir. Assim, nas aulas de Educação Física, destaca-se a capoeira, o axé e o hip hop, favorecendo a prática, vivenciando, valorizando e apreciando a identidade afro-brasileira, africana e, posteriormente, a indígena.




Ciências: pesquisa sobre o tema “melanina” – proteína que define a cor da pele, por meio de pesquisa.




Filosofia: Os diversos aspectos da diversidade cultural brasileira e a influência da cultura indígena e afrodescendente em nosso meio.




CONSIDERAÇÕES GERAIS



Os trabalhos serão apresentados sob forma de pesquisas, cartazes, painéis, mapas, leituras diversas, encenações. A comunidade escolar será convidada a atuar em vários momentos.

Com este projeto, pretende-se a integração dos alunos das 6ªs séries A, B, C, bem como dos alunos da EJA; maior sensibilidade em relação aos problemas discriminatórios enfrentados pelos negros e indígenas; a visualização, por parte da comunidade escolar, de que nossos alunos são "capazes de fazer acontecer".




Para despertar o interesse de nossos alunos, serão utilizados questionamentos acerca do tema. Também serão valorizados os conhecimentos prévios e as experiências dos alunos. Envolveremos os alunos apresentando-lhes filmes, músicas e poesias que tratem o tema sob diversos aspectos, promovendo, a seguir, debates.


O que pretendemos é que nossos alunos passem a repudiar práticas discriminatórias e se conscientizem sobre a necessidade da igualdade de direitos.

A avaliação ocorrerá sob a forma de observação do trabalho individual e/ou em grupo, dos trabalhos expositivos e orais, da mudança de comportamento em relação ao preconceito racial, pesquisas, debates, dentre outras.


Os conteúdos disciplinares serão trabalhados concomitantemente ao projeto.

Esperamos, com este projeto, aprender a conhecer e a assimilar a diversidade cultural que envolve a unificação dos povos. Com credibilidade e entusiasmo poderemos levar nossos alunos, do Ensino Fundamental e da EJA, a gerenciar novos conhecimentos e a transformá-los em conceitos inovadores. Dessa foma, acreditamos que os mesmos possam tornar-se agentes transformadores do meio em que vivemos.


Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito